all about me...:

site

livejournal

flickr dccplay

flickr dccplay2

blip.fm

tumblr

soundcloud

sábado, agosto 25, 2012

Textos Correntes #20


A todo o vapor sem olhar para trás. Bocas à fonte, à frente, à boca de palco com as garras à fronte. À frente do tempo, é possível. É possível. O meu crânio toma a forma de uma ferradura e cavalga através das barreiras e dos pontos cardeais.

Agarra as cortinas, puxa-as, esgravata-as. Rompe os canais e atira a bagagem borda fora. Pelas águas interditas, pelas entretecidas em nós, e levantar voo à terra do sempre - pastos de abundância. Ilha das colheitas rebentadas nas mãos e dentro dos olhos. Declamadores. Os prantos não secam, felizes, com esta força. As foices abrem mel nas searas e poços milenares por ali esquecidos. O mel sabe a rum e é ateado ao vento neste mundo alienado. Mar à vista, sempre, separados do continente.
O relento pacífico com o céu como tecto. Um leito entre os cardos e a flor frondosa como uma árvore acima das coisas: o farol de raízes – o pranto humedecendo sempre a terra da utopia incompreensível, e incansável.
A plena construção destrutiva: comendo a terra e bebendo o oceano. As cores mudam. A leste. Para leste!

O sol sai devorando os bocados pelo caminho, procurando o regresso à lua. À tua procura na cabeça, à tua procura no pensamento; onde te deixei ficar. Onde me encontro e me busco sentido.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue