all about me...:

site

livejournal

flickr dccplay

flickr dccplay2

blip.fm

tumblr

soundcloud

terça-feira, junho 26, 2012

Textos Correntes #9

Pelo fio eléctrico, conduzindo o fluxo de veneno balsâmico: gelado, a bater o corpo num choque térmico. Prisão dos espasmos na repetição das sílabas erradas, por sair, uma a uma, na gaguez possível – o coração escorregadio das mãos ao chão, o coração pelo funil, bebe-o, este é o teu corpo; e a terra é um pântano de sangue lubrificado. Este som que corta o ar, como uma libertação das palavras inexistentes que dizem tudo o que as outras não conseguem nem sabem dizer – canta-se, mentalmente - de volta pelo trapézio, pé ante pé – calos-trepadeiras pelas pernas acima. Seca-se, salga-se, petrifica-se o som que humedece o ar. Os nomes cravados nos troncos, o arranhar do giz na ardósia, o dente que fica na maçã; e o vidro partido da montra de somatórios de nomes anónimos, apaixonados numa rua onde o sol bate a calçada de pedras salientes em brasa, evaporando o bálsamo e diluindo no veneno durante o tempo que resta a tudo estar intenso, preso na tensão do cabo eléctrico e da mão de espinhos. 


Sem comentários:

Enviar um comentário