all about me...:

site

livejournal

flickr dccplay

flickr dccplay2

blip.fm

tumblr

soundcloud

domingo, agosto 30, 2009

Política do engate

A romeira (de quem aqui já falei numa ou outra ocasião) não gosta mesmo de filmes de terror, nem os vê. Por outro lado, compensa com estas coisas por e-mail:

terça-feira, agosto 18, 2009

Bater a sorna

Tive um especial apreço por umas meninas que se estenderam e ali ficaram horas a dormir como se não houvesse amanhã. Depois queixam-se de ficar mais velhas mais cedo. Julgo que o príncipe ali atrás era o mesmo que depois às tantas estava de viola e barriga para cima, a dedilhar umas serenatas ao pôr-do-sol, mas disso não tenho foto.

(Alvor, Agosto 2009)

sábado, agosto 15, 2009

"The Birthers" (silly season surprise)


Esta é a Orly. A Orly Taitz. É figura de proa do movimento "birthers", que proclamam a ilegitimidade (entre coisas piores) de Obama para ser Presidente, que começaria pelo facto de, embora milhentas vezes provado o contrário, o senhor não ter nascido nos EUA, mas sim no Quénia e daí transportado clandestinamente para o Havai. Não li muito sobre o assunto, porque o que realmente interessa é que esta mulher deve ter fugido de uma fábrica de loja de brinquedos abandonada no Pólo Norte. O colar tem, pelo fio atrás, a etiqueta e data de fabrico. Vejam lá se não parece ser da mesma gama que o Chucky. Ela ali em cima está com um ar levemente a puxar para a solidariedade e comunhão entre as pessoas, despojada até, mas o seu frontispício costuma ser este:

E agora pergunto, para quê ter-se andado a fabricar bonecas da Sarah Palin para a criançada, quando depois aparecem estas, vivas e a cores?

quarta-feira, agosto 12, 2009

É só trabalhos

Contudo, aquela última vidência pode ser um sinal de pedido de "Socorro":



"Some Like It Hot" - 5 snapshots





Post privado

"Olá, é o rapaz que conheceste no outro dia (...). Não cheguei a saber o teu nome. (...) Gostavas de repetir a dose? (...)"
Depois disto é só conseguir memorizar-se o número de telemóvel que se decora mentalmente em vez de se apontar por escrito ou inserir no aparelho, graças à ligeireza de cabeça nas circunstâncias do meio envolvente. Isto porque o número de que se recebe a chamada é de casa, é só essa vez, é "interdito" por expressa vontade. O que fazer então quando não se conseguiu memorizar completamente na altura e depois já se trocam os 4 pelos 2 e os 7 por outros quaisquer ou talvez ao contrário? Resta agradecer por não cometer o erro número 1 nestas situações: dizer, ao telefone, que se é abstinente/celibatário antes de legislativas por causa do resultado depender do esforço individual para-meta-mental e a isso obrigar-nos, ou, número 2, que não dá jeito falar na altura porque está a dar a bola, ou melhor, a Volta.

terça-feira, agosto 11, 2009

Dar a volta

Associo sempre a vetusta Volta a Portugal em Bicicleta a uma idílica tarde na Manta Rota ou Monte Gordo, não sei precisar (por mim era Manta Rota, faz favor, tem um nome mais castiço), a rodopiar à volta de mobília velha, frigorífico e televisão (a passar a reportagem de uma etapa importantíssima, provavelmente Senhora da Graça), de chinelo na mão para estraçalhar uma baratona com fôlego e genica eternos. Foi num dos primeiros anos em que seguia religiosamente tudo ao que aquilo dizia respeito: sabia os nomes das equipas, dos ciclistas, dos comentadores, os pormenores das etapas, as classificações, etc.

Foi completamente excitante: era como se o bicho hediondo a escapar às sapatadas levasse a camisola amarela e eu fosse o gigantesco pelotão atrás. Quiçá não seria alguém metamorfoseado, teria tido mais sorte em partir-lhe as costelas com maçãs. O clímax do ciclismo em pano de fundo, numa televisão muito ruidosa de antena interna. Uma varanda a ver-se a praia, o mar azul escuro e claro, em metades, e um gravador que fazia as vezes de aparelhagem.

Actualmente gosto de ciclismo porque no fim abre-se uma garrafa.

sexta-feira, agosto 07, 2009

quinta-feira, agosto 06, 2009

Lotação esgotadíssima


Regra geral, gosto dos filmes do Woody Allen. Não me lembro de um que não tenha gostado, embora tenha visto menos do que os dedos das mãos, concordando no entanto que há uns melhores, aquele do meio faz toda uma carreira (pois, ainda estou a falar de dedos das mãos). Como chocolate: amargo, branco, com nozes, com amêndoas e mel, com arroz, menta, etc, marcha tudo e bem, mas há uns que merecem guardar-se o papel e colar na caderneta. Não há problema nenhum em fazer-se isso, se o João César Monteiro, esse vulto da...hmm... intelectualidade... exacerbada à passagem pelo ignóbil, ou antes, tremendo caganço (ainda que essa chulice do Branca de Neve tenha sido amenizada e até enaltecida com um sensato "eu quero que o público português se foda!!"), pôde coleccionar pêlos púbicos (até de rainhas!), porque não posso eu coleccionar papéis de chocolate? Grande porcaria, é o que é. Mas pronto, fica aqui na caderneta este selo: Shadows and Fog, que vou ver hoje. Comigo vão estar: Mia Farrow, John Malkovich, Madonna, Jodie Foster, Kathy Bates, John Cusack, entre outros, e claro, o senhor que comecei por referir.

Doggy style!

segunda-feira, agosto 03, 2009

Paredes de Coura - apontamento







Peaches ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Jarvis Cocker ♥ ♥ ♥ ♥
Supergrass ♥ ♥ ♥
Howling Bells ♥ ♥ ♥
Portugal. The Man ♥ ♥ ♥
The Horrors ♥ ♥
Patrick Wolf ♥ ♥

As redondezas de "Paredes de Coura" são os sítios em que a dada altura do Verão se aglomeram pelas ruas velhinhos e velhotas sedentos de comunicação com a juventude, ansiosos por dar indicações dos caminhos. Basta circular por "Arcos de Valdevez" tentando escapar a todas as estradas que vão dar a "Bico", porque o destino era "Refoios de Lima", para encontrá-los. Depois é só verificar o ar de extremo contentamento e alívio ao dizerem-nos: "seguem seguem seguem sempre em frente por aí adiante, ainda têm de andar um bocado, mas vocês já estão perto, ai vocês já estão lá perto, já já!"

Arquivo do blogue