all about me...:

site

livejournal

flickr dccplay

flickr dccplay2

blip.fm

tumblr

soundcloud

quarta-feira, julho 18, 2007

terça-feira, julho 17, 2007

Este é o centésimo de 100 posts.
Uni dois pontos da minha vida periférica na infância, com uma linha recta. Já decidi que é uma união irrefutável, pelo menos por agora, que irrefutável não é igual a permanente/longo prazo.
Este palavreado para isto: nos anos 80, Claudie Fritsch foi a inspiração de japoneses para o atlético, militar, boneco/personagem de um popular jogo das arcadas. É mais uma confirmação de que vez em quando ainda pulsa vida retro por aqui.
Claudie & Guile (até rima com Bonnie and Clyde).

sábado, julho 14, 2007

Para mim o verão está a ser deixar queimar uma pizza no forno, enquanto me balanço com os yeah yeah yeahs, despido, e a fumar, com o cinzeiro em cima de apontamentos de estudo.

sexta-feira, julho 13, 2007

Fiz um cabeçalho e adicionei meia dúzia de links para outros blogues, incluindo o do recente regresso da camponesa pragmática.

quarta-feira, julho 11, 2007

A Fátima Campos Ferreira e a Fátima Felgueiras têm mais em comum que o nome próprio, é o que eu acho. Mas não é disso que vim escrever. É que já sei por quem vou torcer e fazer campanha para a Câmara Municipal de Lisboa. Não me lembro do nome dele, mas é cristão, fadista ou toureiro, e do Partido Monárquico, e, quando questionado, tal como os parceiros concorrentes no debate, sobre o plano de reestruturação ou reabilitação ou uma coisa assim, para a zona Baixa-Chiado, depois de uma série de considerações tecnocráticas, burocráticas, sócio-culturais, políticas, etc, dos outros, ele tem a dizer, nada mais que "Lisboa está bem assim, não se deve mexer em Lisboa, é tão bonita assim como está, Lisboa é uma das cidades mais bonitas do mundo, é tão bela". Sorrindo com ar de quem acabou de beber um copo de vinho e à espera que os guitarristas apareçam por trás, para a festa começar (a festa do fado). Eu achei francamente poético e fiquei logo rendido pela perspectiva incontornável de "ah, temos homem, vê-se que ama Lisboa". Eu sugeria ao senhor que adoptasse uma campanha pró-activa, valendo-se dos seus dotes, às esquinas e no pino do sol, com os tais guitarristas a acompanhar.




segunda-feira, julho 09, 2007

"You won't know the facts until you've seen the fiction."




(vi recentemente: Nochnoy Dozor/Night Watch, Dans Paris, Heaven, Paris Je T'Aime)
já agora, a minha ordem é: Heaven > Paris Je T'aime > Dans Paris > Night Watch
Heaven é bom, muito bonito, muito intenso, e também simples, directo, sabe muito bem, muito tudo, recomenda-se, e eles estão perfeitos e perfeita é a ascensão.
Há uma beleza especial naquilo de ele se mijar na cama (depois de 10 anos sem esses episódios), quando dorme, na noite do dia em que a conheceu e se apaixonou. Acho que o Giovanni encaixa muito bem e ela também.
Night Watch tem uma primeira hora auspiciosa para depois se estragar bastante.

Arquivo do blogue